Loading Loading...
 

Palestra

No âmbito da unidade curricular “Teoria da Arquitectura Contemporânea I”, leccionada e coordenada pela Professora Paula André no Mestrado Integrado em Arquitectura da Escola de Tecnologias e Arquitectura do ISCTE-IUL, será apresentada pela arquitecta Maria Lúcia Bressan Pinheiro a palestra “Ricardo Severo e o debate cultural dos anos 1920 no Brasil“, que partindo do discurso arquitectónico e identitário do engenheiro português Ricardo Severo, avançará para um instigante debate em contexto da arquitectura moderna no Brasil. A palestra terá lugar no dia 17 de Novembro pelas 16:00h no auditório B 103 (edf. II) do ISCTE-IUL, estando aberta ao público em geral.

Ricardo Severo e o debate cultural dos anos 1920 no Brasil

Maria Lúcia Bressan Pinheiro

FAUUSP, Brasil

Resumo:

Em 1914, em meio a um grande surto de remodelações urbanas e arquitetônicas nas principais cidades do Brasil, o engenheiro e arqueólogo diletante Ricardo Severo concluiu sua palestra “A Arte Tradicional no Brasil” exortando os “jovens arquitetos nacionais” a iniciar “uma nova era de Renascença Brasileira…”. Lançava assim as bases para o movimento que logo ficaria conhecido como Neocolonial, e que se mostraria capaz de promover significativa mobilização simbólica, extravasando os estreitos círculos acadêmicos e alcançando grande popularidade em meios bastante diversificados. A palestra enfocará a repercussão do Neocolonial em Mário de Andrade e Lúcio Costa, intelectuais diretamente vinculados à emergência do Modernismo no Brasil e, também, à preservação do patrimônio cultural brasileiro.

Maria Lúcia Bressan Pinheiro é doutorado pela Universidade de São Paulo (1997). É professora associada da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo; foi diretora do Centro de Preservação Cultural-CPC da USP de junho/2006 a abril/2010. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em História e Preservação da Arquitetura Brasileira, atuando principalmente nos seguintes temas: ecletismo, neocolonial e preservação do patrimônio cultural no Brasil. É bolsista produtividade CNPq (nível II) desde 2013. Pesquisadora Associada do Núcleo de Apoio à Pesquisa Plataforma São Paulo: Cidade, Espaço, Memória (NAP-SP), desde agosto de 2012.